Desenvolvido dentro da ideologia “clean label” (em tradução livre “rótulo limpo”) é um produto sem conservantes, sem derivados animais e livre de glúten. Priorizando o uso de ingredientes simples e naturais.
(41) 3081-8662
contato@naodequeijo.com.br

Cardápio vegano e seus benefícios para a imunidade

Existem muitas dúvidas que ainda rodeiam a dieta vegana, uma delas questiona a deficiência de nutrientes úteis ao bom funcionamento do corpo. A exclusão da proteína animal do cardápio, encontrada em itens como carne, leite e seus derivados, traria algum tipo de prejuízo para o fortalecimento do sistema imunológico?

Para saber a resposta correta, é preciso entender que há vários tipos de dieta vegetariana, entre elas o vegetariano estrito. “Porque vegano não é só alimentação, mas uma filosofia de vida. Sendo assim, a dieta vegetariana pode ser a ovolacto, que consome ovo, leite e seus derivados, a lacto-vegetariana, que permite leite, derivados e reino vegetal, além do ovo vegetariano, que só consome o ovo e o reino vegetal. Por fim, o vegetariano estrito, que exclui item de origem animal e seus derivados”, explica a nutricionista Milena Maia.

Segundo o último dado do Ibope, em 2018, já são 30 milhões de brasileiros vegetarianos. Sobre a saúde e, mais precisamente a questão imunológica, a pessoa que segue algum nível dessa restrição não é necessariamente mais saudável. “Mas tendo uma alimentação equilibrada, pode trazer vários benefícios para o organismo como prevenção e auxílio no tratamento de doenças crônicas não transmissíveis como diabetes e hipertensão. Outro benefício é referente a modulação do sistema imunológico, já que uma dieta vegetariana, bem planejada, apresenta menos fatores inflamatórios, contribuindo para o melhor funcionamento do organismo”, conclui a especialista.


Outros fatores
Mas nem só de boa alimentação vive a imunidade. As defesas do corpo também levam em conta fatores como nível de estresse, consumo de bebida alcoólica e cigarro. “Mas no quesito comida, o mais indicado é que a base da alimentação deva ser de alimentos in natura ou minimamente processados, e evitar ao máximo os produtos ultraprocessados”, aponta Milena Maia. 

No quesito suplementação, o vegetariano estrito precisará suplementar a vitamina B12, só encontrada em fontes de origem animal ou consumir os alimentos fortificados com tal nutriente – útil na relação neurológica e cognitiva. Dentre os nutrientes que vão auxiliar na modulação do sistema imunológico, ainda vale destacar o ômega 3, presente na linhaça e chia. A vitamina D, que é sintetizada a partir da exposição solar, e também pode ser administrada através da suplementação. Probióticos, que são microrganismos vivos, presentes em alimentos como o kombucha, kefir. A vitamina C presente em frutas, verduras e legumes. Além do aporte adequado de proteínas, que podem estar presentes em alimentos de origem vegetal.

Fonte: Folha Pe.

Post a Comment